Manu Jacob

Manu Jacob – uma mulher negra de 34 anos de idade, Feminista, educadora, mãe e militante. Atravessada por essas marcas que pluralizam sua narrativa,  impulsionada pela vontade de romper os limites que nos impedem, que nos silenciam, que nos ceifam. Uma mulher utópica, batalhadora, de lutas e vitórias, mas sobretudo resistência. Lhe custou muito se tornar a mulher que hoje é, por isso ela se expande, ela ecoa, ela é política e fazer política é ser uma libertadora de correntes da desigualdade. Ângela Davis, Marielle Franco, Conceição Evaristo, eu e vocês, somos as vozes que precisam ser ouvidas, as vozes latentes das agonias que outrora foram silenciadas. Por vidas acima do lucro, por uma Goiânia mais justa, me coloco no tempo revolucionário, juntos somos a mudança.

Luiz Felipe

Luiz Felipe, 29 anos, arquiteto e urbanista percebeu desde o inicio de sua formação o papel social da arquitetura e o Direito à Cidade como central na luta anticapitalista. Militante do Direito à Cidade, dos direitos urbanos e humanos entende que compor uma chapa ao executivo municipal é apenas uma das frentes de luta política. Disputar esse espaço só faz sentido se construído coletivamente, extrapolando os limites da democracia liberal. Construir um programa antirracista e anticapitalista é a única possibilidade de um projeto pleno de democracia, por isso a importância dessa chapa com Manu Jacob. Reivindicar a cidade como espaço político, lúdico, de afeto e principalmente onde a luta de classes se materializa cotidianamente, as ruas da cidade são os novos chãos das fábricas. Como diz David Harvey: “o direito à cidade é o direito de mudarmos a nós mesmos, mudando a cidade”.